George Carlin: Os dez mandamentos

Tempos modernos

Site: http://www.parafernalha.com.br

Twitter: http://www.twitter.com/aparafernalha

Facebook: http://www.facebook.com/parafernalha

Créditos:

Carlos Alberto – Bruno Padilha
Ana Carolina – Renata Castro Barbosa
Bubulito – Raphael Véles

Roteiro – pedro HMC
Direção – Felipe Neto e Osíris Larkin
Som direto – Daniel Curi
Produção – Maria Eduarda Magalhães
Montagem – Daniel Curi
Finalização – Osíris Larkin

Catedrático, bora discutir Foucault!

Comédia MTV – Gaiola das Cabeçudas 2

Todo mundo fala que eu choco. Mas alguém já parou pra se perguntar o que pode me chocar?

Betina Botox, interpretada pelo ator Roberto Camargo. Terça Insana.

Jana, o que eu diria para elas?

O texto e a “latinha” (de criança!!) aí em cima são de Juliana Schneider Guterres

O que eu diria para elas? Que se atirem na e para a vida. Que não tenham medo de ser crianças, porque esse é o lugar de todos os possíveis, onde todas as deformidades não são desformes, mas sim coisas de criança.

Onde quem se veste de homem aranha para a aula da terça-feira de manhã não é excêntrico, é criança.
Onde quem tem amigos imaginários não é psicótico, é criança.
Onde quem não tem dentes não é velho perdendo a chapa, é criança.
Onde quem quer colo não é carente, é criança.
Onde quem chora sem motivo não é triste, é criança.
Onde quem compra casa com dinheiro do banco imobiliário não é estelionatário, é criança.
Onde quem geme de dor não é fraco, é criança.
Onde quem assina seu nome com rabiscos não é analfabeto, é criança.
Onde quem come todos os doces do mundo em um só dia e depois morre de dor de barriga não é menina bulímica, é criança.
Onde quem quer namorar criança não é pedófilo, é criança.
Onde quem brinca de boneca não é mãe adolescente, é criança.
Onde quem não tem celulite não passou pelo photoshop, é criança.
Onde quem come comida do chão não é mendigo, é criança.
Onde quem tem as roupas escolhidas pela mãe não é homem solteiro (e estranho) com cinquenta anos, é criança.
Onde quem tem medo do pai não é castrado, é criança.

Experimentem e se experimentem muito. Até sorrir, até sangrar. Para brincar, até esfolar.

Eu me importo rindo

Querida Fada do Dente,

Obrigada por nos ensinar que é normal vender meu corpo por dinheiro.

Atenciosamente,

Garotinhas do  mundo todo

Texto retirado do site: http://dearblankpleaseblank.com