Ciranda

Por Giovanni Andersen Garcia

Um corpo que gira e roda sem parar. Roda, redemoinho, roda a pensar. Um corpo que gira, pula, dança, roda e roda pelo ar. Um corpo que cai, um corpo a sangrar. Um corpo que parte para buscar-se. Corpo gira, corpo grita, corpo canta, corpo dança, corpo sangra, corpo corpo.

Um corpo que chora o que se vai. Um corpo que não vê o que se tem. Um corpo que ri aflito para o que não vem. Corpo, um corpo.

Um corpo só, só um corpo só. Um corpo que não mais. Um corpo que resiste ao aqui jaz. Um corpo – um grito. Um corpo – um riso. Um corpo – um suicídio. Um corpo arrependido. Um corpo violência da carne, violência da alma. Um corpo de risos químicos. Um corpo de lágrimas químicas. Um corpo de desejo químico. Um corpo químico, vida química, morte química.

Um corpo que gira e roda sem parar. Roda e gira a gritar.

Um corpo que gira e roda sem parar. Roda e gira a pensar.

Um corpo que gira e roda sem parar. Roda e gira a amar e gozar.

Um corpo que gira e roda sem parar. Roda e gira a sofrer sem lamentar.

Um corpo que gira e roda sem parar. Roda e gira a esperar que a vida o venha buscar.

Um corpo que já não mais pode ser, a não ser o Ser que só pode se pensar ser. Um corpo que o corpo já não mais pode ser, a não ser o corpo que pensa ser. Um corpo que já não mais tem alma, a não ser a alma que pensa ter. Um corpo que já não mais tem vida a não ser a vida que pensa ter.

Um corpo que insiste, persiste, resiste ao que pode vir a ser.

Um corpo que gira e roda a roda da vida na busca da morte.

Um corpo que gira e roda na dança da morte. Um corpo que gira e roda – é verbo no poema da morte. Um corpo que gira e roda no beijo vivo com a vida morta.

Um corpo que gira e roda, escapando do tempo, escorrendo na vida, mergulhando na morte.

Seu corpo que gira e roda em torno da vida, que gira e roda no entorno do meu corpo, que gira e roda em torno da vida, que gira e roda no entorno do seu corpo.

Um corpo que gira e roda vivo. Nossos corpos que giram e rodam juntos vivos.

É assim que sei ser vivo – em e com corpos que giram juntos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: