Metamorfose

Giovanni Andersen Garcia

Eu tenho algo assim… vivo. Algo que me preenche e sustenta… vivo. Sinto o movimento desse algo percorrendo o meu corpo – o sei em meus poros e vísceras. O sei, em meu sangue. O sei, em minha face, em minha alma gritante – carne viva, alma viva, água viva. Esse algo me governa – que  me leva a guerra e me traz a paz.

Esse algo que vive dentro de mim, articula meus desejos, manipula o meu humor, embaralha meus pensamentos, me faz acreditar, me deixa mentir, me faz amar, me deixa odiar e chorar. Esse algo é vida em mim,

Eu tenho algo que não mais cabe em mim. Esse algo é agora um verbo que se articula enquanto Eu.

Esse algo vivo que ainda me ocupa e me faz Ser agora flui para fora de mim.

Não mais o sinto percorrendo meu corpo, não mais o sei se fazendo alma. Esse algo assim… vivo, que me deixa e ao me deixar, me faz imóvel, raso, árido. Ganha corpo, hálito e verbo e se faz vivo fora de mim.

Esse algo abandona meu corpo, deixa-me de peito aberto, veias escorrendo sangue, lágrimas e suor e leva consigo minha carne, meus sentimentos, meu olhar, minha voz – a deixando para trás o que sou, o que fui.

Eu sigo assim vivo dentro de algo. Percorro seu corpo, estou em seu sangue, sou seus músculos, sussurro verbos em sua memória, eu sou um poema e o poeta, o algo vivo que outrora vivia em mim.

Eu tenho algo assim… vivo. Sou autor de minha própria metamorfose. Meu corpo é casulo que nutre meus sonhos, que transmuta minha alma e se rompe para o meu ressurgir.

Esse algo que vive dentro de mim… sou Eu!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: